Segunda-feira, 18 de Maio de 2009

Revolução da Alma

 

Ninguém é dono da sua felicidade por isso não entregue sua alegria, sua paz, sua vida nas mãos de ninguém, absolutamente ninguém.

Somos livres, não pertencemos a ninguém e não podemos querer ser donos dos desejos, da vontade ou dos sonhos de quem quer que seja.

A razão da sua vida é você mesmo.

A sua paz interior é a sua meta de vida. Quando sentir um vazio na alma, quando acreditar que ainda está faltando algo, mesmo tendo tudo, remeta seu pensamento para os seus desejos mais íntimos e busque a divindade que existe em você.

Pare de colocar sua felicidade cada dia mais distante de você...

Não coloque objetivos longe demais de suas mãos, abrace os que estão ao seu alcance hoje.

Se anda desesperado por problemas financeiros, amorosos ou de relacionamentos familiares, busca em seu interior a resposta para acalmar-lhe, você é reflexo do que pensa diariamente. Com um sorriso no rosto as pessoas terão as melhores impressões de você e você estará afirmando para você mesmo, que está pronto para ser feliz. Trabalhe, trabalhe muito a seu favor. Pare de esperar a felicidade sem esforços. Pare de exigir das pessoas aquilo que nem você conquistou ainda.

Critique menos, trabalhe mais. E, não se esqueça nunca de agradecer.

Agradeça tudo que está em sua vida nesse momento, inclusive a dor. Nossa compreensão do Universo, ainda é muito pequena para julgar o que quer que seja na nossa vida. Por fim, acredite que não estaremos sozinhos em nossas caminhadas, um instante sequer se nossos passos forem dados em busca de justiça e igualdade.

A grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las.

(Autoria:Paulo Roberto Gaefke)


publicado por Maria Glaene às 13:16
link do post | comentar | favorito

Companheiros de Viagem

     

Às vezes, imagino a vida como uma viagem de trem, feita com companheiros que a compartilham em determinados trechos.
Quando nasci, entrei no trem em que estavam meus pais; eles já conheciam algumas coisas sobre a viagem e sobre o trem. Certamente parte de seus conhecimentos correspondia à verdade e outra parte não passava de ilusões.
No meio da minha viagem nasceram meus filhos.
A essa altura eu também já conhecia algumas coisas a respeito da viagem e do trem;
Igualmente, parte era verdadeira e parte não.
Há pouco tempo meu pai deixou o trem e, com sua partida, mudou a maneira de fazermos a viagem. Mas o trem continuou...
Quando juntos, cada um dos companheiros de viagem faz suas descobertas e procura passá-las para outros, sabendo que a riqueza da luz se amplia quando é compartilhada.
Pais e filhos, somente companheiros. Nem guias, nem professores, muito menos proprietários...
Pais e filhos, o maior e mais belo encontro da vida, cúmplices no aprender a desvendar os mistérios de cada um; amigos nas transformações, pois este é um dos grandes segredos da vida: quase tudo é provisório!
O que hoje nos sacia, amanhã pode não mais fazê-lo.
De definitivo, somente os filhos e, por conseqüência, os pais: definitivo e eterno amor.
No meio das ondas do ato de se viver e dos percursos das nuvens em se buscar
Definitivos e eternos
Simplesmente
Companheiros de viagem!

(Roberto Shiniashiki)


publicado por Maria Glaene às 13:11
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 14 de Maio de 2009

PERDI O TEMOR...

Perdi o temor à chuva
E assim ganhei o frescor da água.

Perdi o temor ao vento
E assim ganhei o seu cantar nos fios.

Perdi o temor ao silêncio
E assim ganhei momentos de paz.

Perdi o temor ao julgamento dos outros
E assim ganhei caminhos mais
abertos de liberdade.

Perdi o temor de investir tempo
"em coisas sem importância"
E assim ganhei entardeceres, estrelas, pedaços de luar, águas rebrilhando ao sol, retalhos de canções...

Perdi o temor de dar-me integralmente,
temendo sofrimentos e cicatrizes
E assim ganhei a bendita multiplicação
do meu tempo.

Perdi o temor de expor-me
E assim ganhei mais confiança no que sou e no que podem ser as pessoas.

Perdi o apego às coisas materiais
E assim ganhei a alegria da simplicidade.

Perdi o temor à competição
E assim ganhei o sabor das vitórias e os ensinamentos das derrotas.

Perdi o temor de desbravar caminhos desconhecidos
E assim ganhei novas visões, horizontes, novos amigos.

Perdi o temor de dizer minhas verdades frontalmente
E assim ganhei aqueles que a mim eram sinceros e leais.

Perdi o medo do dia de amanhã
E assim ganhei o hoje!

Perdi o temor mórbido do
"por que não fiz"?
E assim ganhei o mais pensar
para melhor fazer.

Perdi a segurança estúpida das minhas "verdades únicas"
E assim aprendi a ouvir os outros.

Liberei a força dos meus braços para os abraços

fraternos e plenos de carinho
E assim senti multiplicado o imenso e doce poder do amor.

Perdi o temor da morte
E assim...
Ganhei a VIDA!

(Autoria: Agnaldo Guimarães)

 


publicado por Maria Glaene às 18:29
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 13 de Maio de 2009

QUANTAS VEZES...

Quantas vezes nós pensamos em desistir
deixar de lado o ideal e os sonhos.

Quantas vezes batemos em retirada
com o coração amargurado pela injustiça.

Quantas vezes sentimos o peso da responsabilidade
sem ter com quem dividir.

Quantas vezes sentimos solidão
mesmo cercado de pessoas.

Quantas vezes falamos
sem sermos notados.

Quantas vezes lutamos
por uma causa perdida.

Quantas vezes voltamos para casa
com a sensação de derrota.

Quantas vezes aquela lágrima teima em cair
justamente na hora em que
precisamos ser fortes.

Quantas vezes pedimos a Deus
um pouco de força, um pouco de luz.

E a resposta vem, seja lá como for
um sorriso, um olhar cúmplice,
um cartãozinho um bilhete,
um gesto de amor.

E a gente insiste.
Insiste em prosseguir
em acreditar
em transformar
em dividir
em estar
em ser

E Deus insiste em nos abençoar
em nos mostrar o caminho.
Aquele mais difícil
mais complicado, mais bonito.

E a gente insiste em seguir
porque tem uma missão...

SER FELIZ!


publicado por Maria Glaene às 00:38
link do post | comentar | favorito

Navegue, descubra tesouros,

mas não os tire do fundo do mar,
o lugar deles é lá.
Admire a lua, sonhe com ela,
mas não queira trazê-la para a terra.
Curta o sol, se deixe acariciar por ele,
mas lembre-se que o seu calor é para todos.
Sonhe com as estrelas, apenas sonhe,
elas só podem brilhar no céu.
Não tente deter o vento,
ele precisa correr por toda parte,
ele tem pressa de chegar sabe-se lá onde.
Não apare a chuva,
ela quer cair e molhar muitos rostos,
não pode molhar só o seu.
As lágrimas? Não as seque,
elas precisam correr na minha,
na sua, em todas as faces.
O sorriso! Esse você deve segurar,
não deixe-o ir embora, agarre-o!
Quem você ama?
Guarde dentro de um porta jóias,
tranque, perca a chave!
Quem você ama é a maior jóia que você possui,
a mais valiosa.
Não importa se a estação do ano muda,
se o século vira e se o milênio é outro,
se a idade aumenta;
conserve a vontade de viver,
não se chega à parte alguma sem ela.
Abra todas as janelas que encontrar
e as portas também.
Persiga um sonho,
mas não deixe ele viver sozinho.
Alimente sua alma com amor,
cure suas feridas com carinho.
Descubra-se todos os dias,
deixe-se levar pelas vontades,
mas não enlouqueça por elas.
Procure, sempre procure o fim de uma história, seja ela qual for.
Dê um sorriso para quem esqueceu
como se faz isso.
Acelere seus pensamentos,
mas não permita que eles te consumam.
Olhe para o lado,
alguém precisa de você.
Abasteça seu coração de fé,
não a perca nunca.
Mergulhe de cabeça nos seus desejos e satisfaça-os.
Agonize de dor por um amigo,
só saia dessa agonia
se conseguir tirá-lo também.
Procure os seus caminhos,
mas não magoe ninguém nessa procura.
Arrependa-se, volte atrás, peça perdão!
Não se acostume com o que não o faz feliz,
revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças,
mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado,
comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se achá-lo, segure-o!
"Circunda-te de rosas, ama, bebe e cala.
O mais é nada".

(Fernando Pessoa)


publicado por Maria Glaene às 00:35
link do post | comentar | favorito

Há coisas bonitas na vida! Sim...

Mas, bonitas são as coisas vindas
do interior de cada um, as palavras simples, sinceras e significativas.

Bonito é o sorriso que vem de dentro,
o brilho dos olhos, o beijo soprado...

Bonito é o dia de sol depois da noite
chuvosa ou as noites enluaradas
de verão em que quase todos passeiam...

Bonito é procurar estrelas no céu
e dar de presente ao amigo,
amiga, namorado, neto...

Bonito é achar a poesia do vento,
das flores, do mato, dos animais
e das crianças.

Bonito é chorar quando sentir vontade e deixar as lágrimas rolarem sem
vergonha ou medo de crítica.

Bonito é gostar da vida e
se deixar viver de um sonho.

Bonito é ver a realidade da vida,
sem nunca ser extremista,
e acreditar na beleza de todas as coisas.

Bonito é a gente continuar sendo
gente com G maiúsculo
em qualquer situação, principalmente
nos momentos de dificuldade.

Bonito é você ser você...
nesta bonita vida...!!!

 



publicado por Maria Glaene às 00:33
link do post | comentar | favorito

QUE EU NÃO PERCA...

 

Que Deus não permita que eu perca o romantismo, mesmo eu sabendo que as rosas não

falam.

Que eu não perca o otimismo, mesmo sabendo que o futuro que nos espera não é assim tão alegre.

Que eu não perca a vontade de viver, mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos, dolorosa...

Que eu não perca a vontade de ajudar as pessoas, mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, reconhecer e retribuir esta ajuda.

Que eu não perca a vontade de amar, mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo, pode não sentir o mesmo sentimento por mim...

Que eu não perca a luz e o brilho no olhar, mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo, escurecerão meus olhos...

Que eu não perca a garra, mesmo sabendo que a derrota e a perda são dois adversários extremamente perigosos.

Que eu não perca a razão, mesmo sabendo que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas.

Que eu não perca o meu forte abraço, mesmo sabendo que um dia meus braços estarão fracos...

Que eu não perca a beleza e a alegria de ver, mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos e escorrerão por minha alma...

Que eu não perca o amor por minha família, mesmo sabendo que ela, muitas vezes, me exigiria esforços incríveis para manter a sua harmonia.

Que eu não perca a vontade de ser grande, mesmo sabendo que o mundo é pequeno...

E, acima de tudo, que eu jamais me esqueça que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, pois...

A vida é construída nos sonhos e concretizada no amor!

(Francisco Cândido Xavier)

 


publicado por Maria Glaene às 00:30
link do post | comentar | favorito

SONHOS

Todo ser humano possui sonhos.

Sonhos grandes, sonhos pequenos, sonhos.
Sonhos nascem a cada dia, a cada hora, a cada minuto.
Sem percebemos, um sonho nasce dentro do nosso coração.
Sonhos nos motivam a viver, a continuarmos caminhando.
Vivemos, na verdade, na busca da realização dos nossos sonhos.

Às vezes, pessoas que estão ao nosso redor
Tentam matá-los com palavras de pessimismo.
Acham que,se não podem realizar seus sonhos,
As outras pessoas também não merecem realizar os seus
Puro egoísmo.

Muitas vezes, achamos que não conseguiremos realizá-los,
Que eles estão muito distante de nós.
Ou achamos que não merecemos, porque não somos ninguém.
Se não acreditarmos neles, os perderemos.

Temos que tirar do baú os sonhos, caso contrário, eles envelhecem
E assim não conseguiremos mais realizá-los,
A realização vem pela luta, esforço e persistência.

Caminhar ao lado de pessoas que nos motivem a sonhar
E a persistir nos mesmos é muito importante.
É um passo para a realização deles.

Mesmo que tudo o leve a pensar que parece impossível,
Não desista do seu sonho.
Busque forças dentro de você.
Acredite que tudo pode acontecer
Quando desejamos do fundo do coração.

Acredite na beleza dos seus sonhos
E na capacidade de realizá-los.
Você é capaz !
Sonhe sempre.
Nunca deixe de sonhar
E você será sempre um vencedor.

( Reinilson Câmara.)


publicado por Maria Glaene às 00:21
link do post | comentar | favorito

Realidade, Sonho ou Fantasia?

 

 

Definitivo, como tudo o que é simples. Nossa dor não advém das coisas vividas, mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram.
Por que sofremos tanto por amor?
O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma pessoa especial, que gerou em nós um sentimento intenso, e que nos fez companhia por algum tempo; e fomos assim felizes.
Sofremos por quê?
Porque esquecemos o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções irrealizadas, por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter tido juntos e não tivemos, por todos os shows e livros e silêncios que gostaríamos de ter compartilhado, e não o fizemos, por todos os beijos cancelados, pela eternidade interrompida.
Sofremos, não porque nosso trabalho é desgastante, mas por todas as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema, para conversar com um amigo, para nadar, para namorar.
Sofremos, não porque as pessoas são impacientes conosco, mas por todos os momentos em que poderíamos estar confidenciando a elas nossas mais profundas angústias, se elas estivessem interessadas em nos compreender.
Sofremos, não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada.
Sofremos, não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo confiscado de nós, impedindo assim, que mil aventuras nos aconteçam, todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar.
Como aliviar a dor do que não foi vivido?
A resposta é simples como um verso: se iludindo menos e vivendo mais.
A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca e que, fugindo do sofrimento perdemos também a felicidade.
A dor é inevitável. O sofrimento é opcional.
Viver não dói. O que dói é a vida que não se vive. 

 (Carlos Drummond de Andrade)


publicado por Maria Glaene às 00:17
link do post | comentar | favorito

A FELICIDADE...

 

A felicidade às vezes é uma bênção - mas geralmente é uma conquista. O instante mágico do dia nos ajuda a mudar, nos faz ir em busca de sonhos. Vamos sofrer, vamos ter momentos difíceis, vamos enfrentar muitas desilusões. Mas tudo isto é passageiro, e não deixa marcas. E, no futuro, podemos olhar para trás com orgulho e fé.
   
Mas pobre de quem teve medo de correr os riscos. Porque este talvez não se decepcione nunca, nem tenha desilusões, nem sofra como aqueles que têm um sonho a seguir. Mas quando olhar para trás - porque sempre olhamos para trás - vai escutar seu coração dizendo: "O que fizeste com os milagres que Deus semeou por teus dias? O que fizeste com os talentos que teu Mestre te confiou? Enterraste fundo em uma cova, porque tinhas medo de perdê-los. Então, esta é a tua herança: a certeza de que desperdiçastes tua vida."

Pobre de quem escuta estas palavras. Porque então já está velho, e não pode fazer mais nada. Porque então terá fé, mas não terá mais tempo. Porque então acreditará em milagres, mas os instantes mágicos da vida já terão passado.

(Trecho do livro:
"Às margens do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei",
 Paulo Coelho)

 

 


publicado por Maria Glaene às 00:13
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 3 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27

30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Hoje me dei conta

. Dormir para sonhar

. Floresça

. A serpente e o vaga-lume

. A Rocha no Caminho

. " O ferreiro "

. Caixinha de Deus

. SE

. A verdadeira amizade

. Felicidade

.arquivos

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Fernando Pessoa

. A Corrente Da Felicidade

. Amiga Maldita

. Escolhe

. Eco da Vida

. Consertei o Mundo

. Milho Bom

. A piscina e a cruz

. Anos dourados...

. ***De todas as coisas que...

SAPO Blogs

.subscrever feeds